Após 3 anos suspensas, obras do HC Criança são retomadas em Ribeirão – g1.globo.com

Governo Estadual assumiu término das obras, previsto para o fim de 2014.
Unidade terá 231 leitos e atenderá casos infantis de alta complexidade.

Após um impasse que durou quase três anos, as obras do HC Criança, unidade especializada em atendimento infantil no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (HC-RP), devem ser retomadas na próxima semana. A previsão é de que serviço comece a funcionar em 2014, três anos depois do prazo inicial.

O hospital começou a ser construído em 2004 e o projeto estebelecia três fases. Em 2005, o Governo Federal liberou recursos para construção da estrutura do prédio e piso térreo. No ano seguinte, os outros andares foram erguidos com orçamento do Estado. Em 2010, porém, a falta de verbas impediu a conclusão das obras.

O superintendente do HC-RP, Marcos Felipe Silva de Sá, explicou que o hospital chegou a arrecadar R$ 1,5 milhão por meio de doações e venda de produtos com a marca oficial. No entanto, a nova empreiteira não teria respeitado o cronograma de obras e o contrato foi rompido.

“Esse recurso arrecadado foi investido na obra, mas depois percebemos que o dinheiro dos donativos e campanhas não seria suficiente. Então o governo do Estado assumiu a responsabilidade pelo término do projeto”, diz Sá, destacando que o orçamento final será de R$ 42 milhões - R$ 10 milhões a mais que a previsão inicial.

Mais problemas
Além do impasse no canteiro de obras, a inauguração do HC Criança enfrenta outros entraves, como a falta de verbas para ampliação do quadro de funcionários – serão necessários cerca de 1 mil profissionais a mais - e compra de equipamentos.

Além disso, o projeto estrutural também foi revisto para construção de salas de aula e de uma ligação entre o HC Criança e o prédio central do HC-RP. Atualmente, os pacientes infantis têm apenas 65 leitos disponíveis no hospital.

A professora da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto (FMRP), Marisa Mussi Pinhata, explica que as adequações são fundamentais para oferecer mais comodidade e segurança no tratamento dos pequenos.

“Ainda falta ambientação física que dificulta o controle de infecção hospitalar, a participação do acompanhante durante o tratamento do filho, um espaço para ter uma conversa particular, o trabalho da equipe multidisciplinar. Então precisamos de um prédio que contemple todas essas necessidades.”

Mato cresce no canteiro de obras do HC Criança em Ribeirão Preto (Foto: Antônio Luiz/EPTV)Mato cresce no canteiro de obras do HC Criança em Ribeirão Preto (Foto: Antônio Luiz/EPTV)

Projeto
O projeto do HC Criança prevê prioridade para os casos de alta complexidade, como o de crianças com câncer, bebês prematuros e gestantes em situação de risco. A unidade terá 231 leitos distribuidos em seis andares e será importante também para desafogar o HC-RP, que terá mais espaço para o atendimento de adultos.

 

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco