USP registra aumento no número de ingressantes de escolas públicas em 2017 Dados foram apresentados no Conselho Universitário; na mesma sessão, foi aprovada nova edição do programa de redução de jornada de trabalho

A USP registrou aumento no número de ingressantes oriundos de escolas públicas em seus cursos de graduação em 2017. Os dados foram divulgados na reunião do Conselho Universitário, no dia 30 de maio, em que foi realizada uma exposição temática sobre a política de inclusão social na USP.

O pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes, apresentou as estatísticas referentes ao processo seletivo deste ano, que, além da seleção realizada pelo vestibular da Fuvest, também destinou vagas ao Sistema de Seleção Unificado (SiSU).

Segundo Hernandes, houve aumento no número de alunos oriundos de escolas públicas entre os ingressantes nos cursos de graduação, que passou de 3.763 (34,6%) para 4.036 estudantes (36,9%).

Em 2017, foram oferecidas 11.072 vagas, sendo 8.734 destinadas a seleção pela Fuvest e 2.338 vagas pelo SiSU. No total, 10.994 estudantes foram matriculados, o que representa o preenchimento de 98,8% das vagas oferecidas. No ano passado, a porcentagem de preenchimento das vagas foi de 98,4%.

Também foi registrado aumento no número de ingressantes que se autodeclararam pretos, pardos ou indígenas (PPI). Dos 10.944 estudantes matriculados, 2.114 (19,3%) são PPI. Em 2016, essa porcentagem foi de 17,1%.

No Vestibular da Fuvest deste ano, 40.328 candidatos participam do Programa de Inclusão Social (Inclusp). O programa é voltado para os estudantes de escolas públicas, beneficiados por um sistema de bônus que pode chegar a até 25% da nota do vestibular.

As 2.338 vagas reservadas para o Sisu foram distribuídas em três modalidades: 597 para ampla concorrência; 1.155 para estudantes que tenham cursado o ensino médio integralmente em escolas públicas; e 586 para alunos oriundos de escolas públicas e autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPI). Em relação ao vestibular de 2016, o primeiro em que a Universidade adotou o Sisu como forma alternativa de ingresso a seus cursos de graduação, houve um aumento de 849 vagas.

Para a apresentação no Conselho Universitário, também foram convidados o sociólogo e pesquisador do Instituto de  Estudos do Trabalho e Sociedade, Simon Schwartzman; o procurador do Estado do Rio de Janeiro e professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Augusto Henrique Werneck Martins; e o presidente da ONG Educafro, Frei Davi.

A deliberação sobre a tabela de vagas para 2018 deve ser pauta da reunião do Conselho ainda neste primeiro semestre do ano. Segundo Hernandes, a expectativa é de que as Unidades de Ensino e Pesquisa destinem maior número de vagas para a seleção via SiSU.

 

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco