Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto – USP lança rede social para deficientes

A Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) e Universidade de Dortmund, Alemanha, acaba de lançar a rede social virtual “D+eficiência”.

A rede social é uma plataforma voltada para pessoas com deficiências e seus  familiares e cuidadores e, ainda,  instituições e profissionais que trabalham na área, como espaço para troca de informações e experiências. Na plataforma as pessoas com deficiência podem compartilhar suas dificuldades e, ainda, receber auxílio no processo de reabilitação, inclusão social e autonomia.

Na D+eficiência será possível a criação de um perfil e a interação em grupos de pessoas com características em comum por meio de postagens de fotos, vídeos, reportagens e artigos, além de servir como uma plataforma de conteúdo confiável, com a supervisão contínua de profissionais da saúde.

A ideia para a criação dessa rede social surgiu a partir da tese da professora Fabiana Faleiros Santana Castro, defendida na EERP em 2015, e intitulada “Desenvolvimento de um fórum virtual para indivíduos com espinha bífida e seus familiares: cooperação e transferência de tecnologia entre Brasil e Alemanha”.

Durante seu estudo, a professora percebeu que pessoas com espinha bífida, malformação das vértebras que recobrem a medula espinhal, sentiam dificuldade para realizar o cateterismo vesical intermitente (CI), ou seja, a coleta da urina por meio de um cateter que vai desde a uretra até a bexiga, procedimento necessário para quem tem essa condição.

Fabiana notou, que os alemães utilizavam fóruns virtuais para trocar informações sobre CI, o que a impulsionou para a criação da rede social D+eficiência. “Ao constatar o uso de fóruns virtuais, pelos participantes alemães, como instrumento de educação e apoio aos indivíduos e suas famílias na realização do CI, surgiu a motivação para aprofundar estudos sobre novas tecnologias educacionais, voltadas para a reabilitação de pessoas com espinha bífida”.

Quando Fabiana, em sua pesquisa, se deparou com a dificuldade que as pessoas com espinha bífida tinham para realizar o CI, decidiu criar uma rede social que abrangesse não só essa deficiência, mas qualquer deficiência. A professora ressalta ainda que “esse tipo de estratégia, uma rede acessível de apoio e aprendizagem virtual, pode contribuir com a reabilitação e consequentemente com participação e qualidade de vida das pessoas com deficiência e seus familiares”.

O projeto é coordenado pela professora Fabiana e fomentado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Edital Tecnologia Assistiva no Brasil e Estudos sobre Deficiência (PGPTA).

Para acessar a D+eficiência, clique aqui.

Mais informações: fabifaleiros@eerp.usp.br

Referência: Portal de Informações da USP Ribeirão Preto - Por: Stella Arengheri - Ilustração: Reprodução

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco