Sistema informatizado permite melhora no gerenciamento de filas cirúrgicas

A criação de um sistema informatizado de manutenção de indicação cirúrgica permitiu avanços na gestão das filas. Até então, as filas cirúrgicas eram mantidas pelas próprias especialidades de forma descentralizada em diferentes formatações.

Priorizado pelo Planejamento Estratégico, o Sistema PIC (Pacientes Indicados para Cirurgia) foi desenvolvido no segundo semestre de 2016, dentro do Projeto Marco Zero, que tinha como objetivo principal a centralização e consolidação das filas cirúrgicas do HCRP.

A partir da implantação deste sistema, em outubro de 2016, as clínicas cirúrgicas do Hospital foram orientadas a incluir suas filas dentro do PIC e a partir de 2017, para solicitação de qualquer procedimento cirúrgico, passou a ser obrigatória a inclusão do paciente no sistema para o seu agendamento. A partir de fevereiro de 2017, entraram no sistema, as operações de urgência/emergência no HC-Campus.

O grande benefício para as especialidades cirúrgicas foi a praticidade do sistema, que inclusive está integrado à solicitação de ambulatório de pré-operatório e à solicitação de procedimentos e possibilita gerenciamento das filas por plataforma Web que pode ser acessada até mesmo fora do Hospital.

Todo o esforço já trouxe alguns frutos. A partir das informações geradas pelo programa, foram identificadas áreas que necessitavam de maior atenção, inclusive com a realização de dois mutirões para cirurgia de catarata, um para cirurgias otorrinolaringológicas e um para exames e procedimentos endoscópicos em Ginecologia.

Adesão ao Cross

O Hospital das Clínicas também se prepara para a possível fusão das Centrais de Regulação Municipal da Prefeitura de Ribeirão Preto com a Estadual (Sistema CROSS). Essa medida contribuirá com a gestão da demanda dos serviços oferecidos pelo Hospital. Tema este, também, previsto no Planejamento Estratégico do Hospital.

Núcleo de Regulação Interna (NIR)

O NIR começou a operar no HC – Campus em janeiro de 2017. O objetivo principal é contribuir com a gestão dos leitos de internação do HCRP para, assim, tornar mais ágil o fluxo de internações e altas.

Dentro deste contexto, as medidas objetivam a otimização da resposta assistencial, diminuição de complicações, redução do custo hospitalar e desospitalização em tempo adequado.

Atualmente, o NIR vem atuando majoritariamente na melhora do processo de alta hospitalar, porém também tem tido grande atuação na regulação dos fluxos de internação de pacientes ambulatoriais.

Referência: Assessoria de Comunicação HCFMRP-USP

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco