Cresce número de ataques de escorpiões no interior do Estado Uma criança morreu em Americana, e combate ao aracnídeo é difícil por causa de sua resistência ao veneno

Uma pessoa é picada por escorpião a cada dois dias, em Ribeirão Preto. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, somente neste ano foram 82 acidentes com picadas leves de escorpião em adultos, crianças e adolescentes.  A Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde fez, até o momento, 231 notificações de aparecimento de escorpiões.

 


Foto: Martin Grimm/Flickr-CC

 

Outras cidades do estado têm apresentado casos de acidentes com escorpiões. Em Americana, uma criança de dois anos morreu. Em Campinas, o número de casos tem aumentado nos últimos anos. Este ano, até o mês passado, foram registrados 88 casos na cidade.

Em Limeira a situação é mais grave. No ano passado, foram 545 notificações. Este ano, já são 263.

A professora Palmira Cupo, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, afirma que é preciso ficar atento, porque o escorpião é um animal difícil de combater e sua picada, em crianças, pode ser fatal. Para ela, a primeira providência é levar a pessoa picada diretamente ao posto de saúde.

Referência: Jornal da USP - Por: Ferraz Junior

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco