FMRP-USP comemora 65 anos com concerto da USP Filarmônica

Na cerimônia, o reitor Marco Antonio Zago destacou a atuação da Unidade como importante centro de pesquisa.

A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) promoveu, no dia 28 de agosto, uma sessão solene comemorativa dos 65 anos de sua criação com um concerto da USP Filarmônica. O evento foi realizado no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, e reuniu dirigentes, professores, funcionários e alunos da Universidade.

Com a regência do maestro e professor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), Rubens Ricciardi, a orquestra executou obras como Ópera Carmen, de Georges Bizet; Je Veux Vivre, Ária da Ópera Romeu e Julieta, de Charles Gounod; Abertura em Ré maior, de João de Deus de Castro Lobo; e Aquarela do Brasil, de Ary Barroso.

A apresentação contou com o apoio da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, da Pró-Reitoria de Graduação e da Fundação D. Pedro II.

“A qualidade do ensino da Medicina é um dos orgulhos da Universidade de São Paulo e a Faculdade tornou-se um de seus principais centros de pesquisa. Foi também o núcleo inicial agregador para a formação do campus de Ribeirão Preto. Seu impacto no desenvolvimento econômico e social da região é apreciável”, destacou o reitor Marco Antonio Zago, na cerimônia.

 


A FMRP foi inaugurada em 1952 com o objetivo de ampliar o número de vagas oferecidas nos cursos de Medicina no Estado de São Paulo (Foto: USP Imagens)

História

A FMRP foi inaugurada em 1952 com o objetivo de ampliar o número de vagas oferecidas nos cursos de Medicina no Estado de São Paulo. O curso foi criado sob os auspícios da inovação, com características curriculares específicas como a divisão do currículo em conteúdos básicos e clínicos, a institucionalização do binômio ensino-pesquisa e a dedicação integral de professores à docência e à pesquisa.

Em 2002 e 2003, a Faculdade ampliou sua missão de formar profissionais da saúde, com a criação dos cursos de Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição e Metabolismo, Terapia Ocupacional e Informática Biomédica, este último em conjunto com a FFCLRP. Em 2014, passou a oferecer o curso de Ciências Biomédicas.

Os programas de pós-graduação foram criados a partir de 1970, priorizando a formação e qualificação do pesquisador e privilegiando a produção científica.

A FMRP sempre se destacou, também, pela importância de suas pesquisas. Um grupo liderado pelo professor Maurício Rocha e Silva identificou a bradicinina, um poderoso vasodilatador. Após a descoberta do fator potencializador da bradicinina pelo professor Sérgio Henrique Ferreira, a FMRP ganhou destaque pela contribuição a um dos principais tratamentos para hipertensão arterial sistêmica.

Em julho do ano passado, a professora Margaret de Castro foi a primeira mulher a assumir a Diretoria da Unidade.

Referência: Jornal da USP - Foto de capa: (Foto: Rosimeire Narozny Ribeiro/ Documentação Científica FMRP)

 

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco