Bruno Gomes relata a sua experiência como doador de medula óssea

"MISSÃO CUMPRIDA"
"Após 3 dias internado, várias picadas e muita apreensão, posso dizer: deu tudo certo!!!
Quero em primeiro lugar agradecer a Deus por ter me escolhido para salvar esta vida, aos médicos e enfermeiros do Hospital das Clínicas da USP de Ribeirão Preto pelo profissionalismo e dedicação, ao REDOME (Registro Nacional dos Doadores de Medula Óssea) do Rio de Janeiro pelo excelente atendimento e atenção e por todos os amigos e familiares que me apoiaram nesta fase, que sem dúvidas ficará marcada para sempre em minha vida.
Esta história teve início há 2 anos (tempo relativamente pequeno pelas chances remotas de ser compatível) quando me cadastrei para ser doador de medula óssea, foram necessários somente 5 ml de sangue. Meses depois, o telefone tocou, tinha surgido uma possível compatibilidade entre eu e mais alguns doadores e precisei retornar ao hemocentro para colher mais sangue e confirmar os testes, até que no começo deste ano, veio a notícia: eu era o doador compatível. De lá pra cá foi uma mistura de tensão, nervosismo, felicidade e gratidão!!!
Quero com este texto conscientizar você a se tornar um doador de medula e esclarecer alguns tabus sobre o procedimento... Pela dificuldade de ser compatível, 1 a cada 100.000 pessoas, você pode ser chamado amanhã ou talvez nunca ser chamado, mas o mais importante é estar disposto a salvar uma vida.
-Doar medula dói? Dói sim, mas a sensação de poder salvar uma vida é imensamente maior que qualquer dor, acredite!!!
-Posso ficar paralítico? NÃO, a coleta é feita nos ossos da bacia, e não pela espinha, não existe, portanto, qualquer hipótese de ficar sem andar. Além deste, há outro método, por aférese, que retira as células do braço numa máquina que filtra o sangue. No meu caso, pela necessidade do receptor, fiz por punções na medula, após anestesia geral, posso dizer que o procedimento é extremamente tranquilo.
-Quanto irei gastar? NADA. Todos os gastos referentes a transporte, hospedagem e alimentação (inclusive para acompanhante) são integralmente custeados pelo REDOME.
Outras dúvidas, qualquer que seja, o pai Google ajuda bastante, ele foi meu fiel companheiro hahahahaha
Procure o hemocentro mais próximo e seja também doador de medula óssea, você pode ser o super herói de alguém.

Sobre o paciente? Por questões de ética e até de segurança não pude conhecer, sei apenas que se trata de uma criança de 9 anos, uma criança que a partir de hoje teve a chance de voltar a viver e a sorrir... E a este(a) novo(a) irmão(ã) de sangue e coração que Deus me deu, eu desejo toda saúde do mundo nessa vida longa que ele(a) ainda há de viver. Espero um dia poder conhecer-te e agradecer por me fazer sentir tão bem e renovado.

Obrigado Senhor, mais uma vez, por me escolher para salvar esta vida!!!"

#doemedulaossea"

Tags:

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco