Prof. Paulo Évora é homenageado no aniversário de 40 anos do Centro de Terapia Intensiva do Hospital das Clínicas

Amante do futebol e fanático torcedor do Corinthians, o professor Paulo Évora vibrou, em 1978, com a chegada ao time do Parque São Jorge do também médico, Sócrates. Neste mesmo ano, ele iniciava os trabalhos no Centro de Terapia Intensiva. 

Dono de espírito inovador, pouco tempo depois, propôs ao professor Silvio Forjaz a criação da disciplina de Terapia Intensiva na FMRP.

“Fui pioneiro porque não havia intensivista na época. Eu era residente da cirurgia geral e depois cardíaca e ia ver os doentes graves todos os dias. Um dia me chamaram para atuar como intensivista e aceitei a missão. Depois vi que havia necessidade da Faculdade ter uma disciplina específica e fiz a sugestão", afirma.

Conta o professor doutor Anibal Basile Filho, autor da homenagem, que “a iniciativa e os esforços do professor Évora, ao longo de muitos anos, foram coroados de êxito, tendo sido bem recebidos por inúmeras gerações de estudantes de graduação e médicos residentes da nossa Instituição. Muitos deles, aliás, prestando serviços valiosos para o HCRP e outras instituições nacionais”.

Referência: Assessoria de Comunicação HCFMRP-USP

Compartilhe

Editor: Benedito Carlos Maciel
Corpo Editorial: Margaret de Castro, Benedito Carlos Maciel, Ricardo de Carvalho Cavalli
Coordenação Executiva: Célia Bíscaro
Assessoria Técnica: Seção Técnica de Informática da FMRP-USP
Assessoria: Assessoria de Imprensa do HCFMRP-USP, Assessoria de Imprensa HEAB, Assessoria de Imprensa do Hemocentro RP e Documentação Científica da FMRP-USP
Jornal Eletrônico do Complexo Acadêmico de Saúde - FMRP-USP | HCFMRP | FAEPA
2012 - Todos os Direitos Reservados - Fale Conosco