\ Univ… > Jorn… == > Dest… > Como…

Como prevenir e tratar sangramentos no nariz

Os sangramentos no nariz podem ser prevenidos por medidas simples como umidificar o ar, hidratar o nariz e não cutucar o nariz.
Geralmente, o sangramento no nariz, também conhecido como epistaxe, não ocorre devido a uma doença. Contudo, algumas vezes, esse tipo de sangramento pode indicar um problema sério de saúde, necessitando de atendimento médico. Alguns casos de sangramento no nariz podem ser prevenidos por medidas simples como umidificar o ar, hidratar o nariz e não cutucar o nariz. Existem casos de sangramento que acontecem porque o nariz está seco, como ocorre em pacientes internados no hospital que usam uma mangueirinha de oxigênio no nariz, ou mesmo quando o ar está muito seco. O sangramento que ocorre devido à secura do nariz pode ser prevenido com o uso de umidificadores de ar, além de hidratantes próprios passados dentro das narinas com um objeto com ponta de algodão. O uso de sprays nasais com solução salina também pode ajudar hidratar o nariz. É importante perguntar ao médico quais hidratantes e sprays podem ser passadas no interior do nariz. Outra importante causa de epistaxe é cutucar o interior do nariz. Cutucar o nariz com menos frequência ajuda a prevenir o sangramento. Uma medida para evitar o sangramento por cutucar o nariz é manter as unhas bem cortadas, o que tanto desencoraja a mexer dentro do nariz quanto ajuda para que as unhas não machuquem o interior do nariz. Caso alguém tenha tido um episódio de sangramento no nariz, medidas que ajudam a prevenir que o nariz volte logo a sangrar são: não assoar o nariz, não cutucar e não ficar com a cabeça baixa por muitas horas após o sangramento.
Para-se o sangramento no nariz sentando-se com as costas retas e inclinando-se o corpo para frente. Além disso, deve-se apertar as narinas uma contra a outra.
Geralmente, o sangramento no nariz, também chamado de epistaxe, não indica nenhuma doença, embora algumas vezes possa ser um problema de saúde sério, necessitando de atendimento médico. Algumas medidas simples podem ajudar a parar o sangramento na maior parte dos casos. Sentar-se deixando as costas retas e inclinar-se para frente pode ajudar, pois ficando reta, a pessoa diminui a pressão de sangue nas veias do nariz, o que vai levar o sangramento a parar mais rápido. Inclinar-se para frente previne ainda que o sangue que está saindo do nariz seja engolido, o que pode ser irritativo para o estômago. Outra coisa que pode ajudar a parar o sangramento no nariz é fechar as narinas e apertá-las uma contra a outra, usando os dedos das mãos, por cerca de 10 a 15 minutos. Ao apertar o nariz para parar o sangramento, deve-se respirar pela boca. Caso não melhore, pode ser feita a mesma coisa por mais 10 a 15 minutos. Contudo, se, na segunda vez, o nariz não parar de sangrar, deve-se procurar atendimento médico de emergência. Além disso, caso o nariz volte a sangrar, deve-se assoá-lo para tirar pedaços de sangue coagulado que possam ter ficado lá dentro e é importante buscar atendimento médico. Caso alguém costume ter sangramento no nariz mais de uma vez por semana deve-se buscar consulta em um otorrinolaringologista, médico especialista em problemas do nariz, garganta e ouvido. Em pessoas que têm frequentes sangramentos no nariz, pode ser necessária a cauterização de vasos sanguíneos, que significa queimar pequenos vasos sanguíneos do nariz com eletricidade, laser ou uma substância conhecida como nitrato de prata. Assim, busca-se fazer com que esses vasos parem de sangrar. Caso você ou alguém de sua família tenha sangramentos frequentes, procurem um médico e ele indicará qual o melhor tratamento.
Referências: Fale com o Dr. Risadinha

MayoClinic [Internet]. Nosebleeds. Informação atualizada em maio de 2018. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/symptoms/nosebleeds/basics/when- to-see-doctor/sym-20050914.Acesso em: 16 abr. 2019.

MayoClinic [Internet]. Nosebleeds: first aid. Informação atualizada em setembro de 2017. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/first-aid/first-aid-nosebleeds/basics/art-20056683. Acesso em: 16 abr. 2019.

Autor do resumo: 
Jéssica Nara Targino Cavalcante

Revisores do resumo: 
Profa. Dra. Maria Cristiane Barbosa Galvão, Gabriella Neves Cury