\ Univ… > Jorn… == > Dest… > Doen…

Doenças crônicas não transmissíveis geralmente são silenciosas, mas oferecem sérios riscos

Diabete, hipertensão e obesidade são os exemplos mais comuns dessas doenças que têm, entre os fatores de desenvolvimento, a falta de atividade física, o tabagismo e a má alimentação, além da idade.

O podcast Saúde Sem Complicações desta semana recebe o professor e especialista em Geriatria Julio Cesar Moriguti, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, para falar sobre doenças crônicas não transmissíveis.

Segundo o professor, essas são doenças caracterizadas por um lento desenvolvimento, longa duração e também por não serem contagiosas. E cita demência, depressão, diabete, hipertensão, obesidade, doenças respiratórias e reumáticas como exemplos bem frequentes de doenças crônicas não transmissíveis.

Moriguti diz que as doenças crônicas são bastante comuns e isso se deve principalmente ao aumento de expectativa de vida da população, já que essas enfermidades ocorrem com maior frequência entre os idosos. Entretanto, conta que a falta de atividade física, o tabagismo e a má alimentação são fatores que aumentam as possibilidades de desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis.

O professor chama a atenção para a gravidade dessas doenças que, muitas vezes, podem ser silenciosas e sem sintomas, mas muito perigosas, como no caso da diabete e da hipertensão, por exemplo. Portanto, segundo Moriguti, é extremamente importante que os pacientes realizem consultas médicas de rotina, com o objetivo de monitorar a saúde.

Para saber mais, ouça o podcast na íntegra no player abaixo.

Referência: Jornal da USP