\ Univ… > Jorn… == > Dest… > Inte…

Interno da Fundação CASA pinta tela para agradecer os profissionais da saúde

Ao chegar para trabalhar, a equipe da Unidade de Emergência se depara com uma emocionante surpresa um quadro em homenagem aos funcionários da saúde passou a decorar a entrada de funcionários. A obra de arte é do jovem Miguel (nome fictício) de 18 anos que cumpre medida socioeducativa na Fundação CASA de Taquaritinga.

No quadro, o jovem retratou, com tinta e pincel, todo carinho, gratidão e apoio da sociedade aos profissionais de saúde que estão atuando durante a pandemia da Covid-19. Para completar, a obra veio acompanhada da frase: “Temos gratidão por ter grandes profissionais da saúde se esforçando para ajudar. Obrigado pela empatia, eterna gratidão e respeito”.

“A ideia de homenagear os profissionais de saúde partiu do próprio adolescente durante as atividades de conscientização sobre o vírus”, explica a diretora do centro da Fundação CASA de Taquaritinga, Ana Elisa Veiga Cardozo. “Com isso, os adolescentes sugeriram então criar uma forma de reconhecer os esforços dessas pessoas”, completou.
A entrega da obra contou com a participação do adolescente artista, profissionais do HC e da Fundação CASA. “ É uma obra muito bonita, estamos muito gratos”, comentou o professor Carlos Miranda, que também elogiou o talento do adolescente.

Um olhar, dois lados
O técnico de enfermagem Rodrigo Rocha conhece muito bem a rotina de salvar vidas nos dois lados, ele trabalha na Unidade de AVC da Unidade de Emergência e na Fundação CASA. Para ele, “é gratificante ver o reconhecimento dos nossos adolescentes frente ao problema mundial que estamos enfrentando”

Rodrigo explica que “é importante manter o estímulo e o interesse do adolescente socioeducando em atividades prossocias, uma vez que ele irá voltar para o convívio habitual dele. Quando conseguimos despertar esse interesse no adolescente, é fantástico, é o ápice do nosso trabalho”, complementa.

Ele conta que, às vezes, os profissionais da Fundação Casa acabam sendo a única referência positiva para esses adolescentes. “É comum ouvirmos deles que querem ser enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais”, explica o técnico em enfermagem. “Trabalhamos arduamente na missão, transformar esses adolescentes infratores em grandes profissionais, futuros médicos, enfermeiros, advogados, engenheiros, enfim o que eles escolherem para suas vidas desde que seja uma atividade lícita”, completa Rodrigo.

OPO tem nova coordenação

Organização de Procura de Órgãos passou a ser coordenada pelo médico intensivista Marcelo Bonvento

O médico intensivista Marcelo Bonvento assumiu a coordenação da Organização de Procura de Órgãos (OPO) com a missão de, juntamente com a equipe, fortalecer a doação na região e alinhar as ações junto à Central Estadual de Transplante e centrais regionais.

Além de coordenador da Organização de Procura de Órgãos, o doutor Marcelo também é médico intensivista do CTI da Unidade de Emergência, coordenador da Comissão Intra-hospitar de Transplante de Órgãos  e coordenador dos centros de terapia intensiva dos hospitais São Lucas e  Ribeirânia

“É uma satisfação enorme poder compor essa excelente equipe”, comenta o novo coordenador. “ O Hospital das Clínicas é referência nacional em doação de órgãos. Os resultados comprovam a excelência do trabalho realizado”, completa.

Mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, a OPO continua, dentro do possível, em funcionamento. Em 2020, foram 71 notificações e 19 doações. Trinta e dois órgãos salvaram vidas neste ano tão complicado (dois pulmões, 10 fígados, 19 rins e um coração).

Apesar dos bons indicadores, o doutor Marcelo, juntamente com as equipes, busca incessantemente aprimorar seus processos e melhorar seus resultados.

“Os familiares precisam ter segurança e confiança no trabalho realizado sempre”, afirma o doutor Marcelo. “Estamos tratando de vida”, completa.

Referência: Assessoria de Comunicação HCFMRP-USP