\ Univ… > Jorn… == > Dest… > Pesq…

Pesquisadores buscam crianças nascidas em Ribeirão Preto em 2010

Pesquisadores da Medicina da USP estão em busca das crianças nascidas em 2010, em Ribeirão Preto. Os pesquisadores estão fazendo o mapeamento da população de crianças entre 1 e 2 anos de idade, para saber como será o desenvolvimento delas do nascimento até a idade adulta. A intenção é montar um banco de DNA para, no futuro, verificar se as crianças têm possibilidade de desenvolver alguma doença e as maneiras de preveni-las.
A pesquisa também pretende desvendar as causas dos nascimentos prematuros, uma tendência mundial. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o número de crianças nascidas antes das 37 semanas de gestação vem preocupando as autoridades em todo o mundo por tratar-se de condição associada a doenças e mortalidade significativas no início da vida e também na vida adulta. Para entender por que isso acontece, é necessário comparar os prematuros com as crianças nascidas no tempo normal de gestação.
Todas as mães que deram à luz em Ribeirão Preto em 2010 já foram entrevistadas na época do nascimento de seus filhos, e parte delas também foi avaliada no Hospital das Clínicas durante a gestação. Neste momento, as crianças passarão por testes de desenvolvimento cognitivo, motor, avaliação odontológica e terão sangue coletado; as mães responderão questionários sobre sua saúde e a de seus filhos, e terão seu sangue coletado também. O projeto esta sendo desenvolvido em Ribeirão Preto e São Luís (Maranhão) e é conhecido como BRISA.
Nasceram mais de 7000 crianças em Ribeirão Preto em 2010, e mais de metade desse número já foi avaliada. Com as pesquisas em andamento, as equipes estão solicitando a colaboração de toda a comunidade, para que o maior número possível seja avaliado. Elas contam com a colaboração das mães que ainda não participaram.
As mães que se dispuserem a participar da pesquisa não perderão o dia de trabalho. Elas receberão atestado médico e um auxílio financeiro para as despesas de transporte e alimentação no dia da avaliação.
Mais informações pelos telefones (16) 3602-2308 ou 3602-3306.

Crianças no Projeto BRISA são avaliadas no HCFMRP.