\ Univ… > Jorn… == > Dest… > Sete…

Setembro Verde: Doação de Tecidos Musculoesqueléticos

Muito se ouve falar em transplante de medula, coração, córnea, rins, fígado. Mas o transplante de tecidos musculoesqueléticos é bem menos conhecido.

Para divulgar chamar a atenção da sociedade e esclarecer as questões sobre doação e transplante, a equipe multidisciplinar do Banco de Tecidos do Hospital das Clínicas, abriu as comemorações do Setembro Verde com a realização do II Simpósio de Doação de Tecidos Musculoesqueléticos para Transplante. Cerca de 200 profissionais da saúde e alunos lotaram o anfiteatro da Unidade de Emergência para discutir os temas relacionados ao assunto.

Experiência real

O evento foi aberto pelo relato da experiência da enfermeira Dora, que doou os órgãos do filho que morreu em um acidente aos 25 anos.

Ela contou que o filho havia conversado sobre doação de órgãos e, então, sabia que ao realizarem a doação, eles estavam fazendo um desejo do filho.

A família sofre com a perda, mas encontra paz ao doar órgãos à quem precisa. “É muito triste, é uma dor imensa, mas a gente fica feliz por saber que ele está ajudando outras pessoas que se beneficiaram dos órgãos dele”, completa Dora.

Um pouco de história

O diretor de Atenção à Saúde do HCFMRP-USP, professor Antônio Pazin Filho falou sobre os entraves administrativos no processo de implantação do Banco de Tecidos. Na sequência, o coordenador da Unidade, doutor Luiz Gustavo Martins contou a história do Banco desde o seu nascimento.

Por dentro do tema

A palestra “O que você sabe sobre a doação de tecidos musculoesqueléticos?”, proferida pela equipe técnica esclareceu as dúvidas mais comuns que a população geralmente tem sobre o tema.

O Banco tem por finalidade fornecer tecidos humanos para transplante, provenientes principalmente de doadores de órgãos. Podem ser transplantados para corrigir diversos problemas médicos, como falhas ósseas por fraturas ou tumores, lesões ligamentares, deformidades ósseas, queimaduras, ou seja, uma série de situações onde a correção sem o uso de tecido humano seria difícil ou até impossível. Para fornecer tecidos humanos dentro dos padrões sanitários e legais exigidos, o Banco conta com uma estrutura complexa e com um sistema de gestão da qualidade que traz segurança quanto à eficácia e transmissão de doenças.

Para falar sobre a aplicabilidade e indicação dos tecidos musculoesqueléticos, o evento contou com a presença do ortopedista do HCFMRP, doutor Herton Tavares Costa.
O professor Celso Picado, um dos idealizadores do Banco falou sobre a qualidade de vida dos pacientes pós transplantados.

Qualidade comprovada

Para finalizar, o evento contou com a participação do auditor especialista em certificações para falar sobre as implicações e repercuções da certificação ISSO 9001.

Em fevereiro deste ano, o Banco de Tecidos do Hospital das Clínicas recebeu o certificado ISO 9001:2015, que é o conjunto de normas de sistema de gestão da qualidade reconhecida internacionalmente, utilizada para comprovar a capacidade de fornecer produtos e serviços que atendem às necessidades dos clientes e de sua satisfação por meio de melhorias dos processos e avaliações.

Referência: Assessoria de Comunicação HCFMRP-USP